Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2011

Fundação Champalimaud. Portugal vale a pena.

Apoia a investigação em áreas de ponta. Tem como prioridade estimular descobertas que beneficiem as pessoas, bem como patrocinar novos padrões de conhecimento. Chama-se Fundação Champalimaud. Descobri-a hoje, como não o fiz da primeira vez. É também por isto que Portugal vale a pena.

Lágrimas. Sem comissão.

Isaltino detido.

De acordo com o Negócios, Isaltino Morais foi detido esta tarde pela Polícia Judiciária e está detido na cadeia anexa à PJ. Não se sabe ainda porquê, mas suspeitamos.


Nota: Diz o Correio da Manhã que a detenção da PJ suporta-se no cumprimento da pena de dois anos de cadeia por fraude fiscal, abuso de poder, corrupção passiva para acto ilícito e branqueamento de capitais

Outubro quente

Portugal está à beira de regressar aos protestos. Há quem diga que o chamado desespero social chegará apenas em 2012, quando as medidas se fizerem sentir. Porém, Platonismo Político aposta que já no próximo mês, o País vai dizer «basta» novamente, através dessa força popular e de identidade que faz falta. «O que faz falta é animar a malta», já o «nosso» Zeca cantava. Polícias, médicos, professores, sindicatos e o famigerado movimento «Geração à Rasca» voltam ao palco da rua, num Outubro que promete ser quente. Que o seja, com a consciência cívica necessária.

Relvas, o comunicador do regime.

«O Governo não é influenciado nem pela maçonaria nem pelo Opus Dei».
Miguel Relvas. Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares. Diário Económico.Miguel Relvas pode ser acusado de muita coisa, mas défice de comunicação de mensagem é qualidade que não lhe falta.

Criminalizar é preciso.

O combate ao enriquecimento ilícito e a coragem que (não) se tem na hora «h». A discussão e reflexão no artigo desta semana, na Agenda Setting. Para ler aqui.

Abençoada Troika.

«Tenho orgulho de ter feito dívida. Abençoada seja». Em plena campanha eleitoral, a malta desculpa tudo. Jardim é que a sabe. Mas alguém ainda o leva a sério? Abençoada Troika, digo eu.

Cavaco recuou no tempo. Mas São Bento já lá vai, Sr. Presidente!

Cavaco Silva deu hoje uma entrevista à TVI. Ora, se não conhecêssemos a História e não soubéssemos que estamos em 2011, que o homem é Presidente da República em pleno segundo mandato, quase que recuaríamos numa verdadeira máquina do tempo directamente para os anos 90, época em que o «cavaquismo» teve os seus anos de glórias e dissabores. Sabemos bem que em segundos mandatos presidenciais, as figuras que ocupam o lugar vão sempre mais longe na sua atitude e discurso. Mas quase que tive um ataque quando, ao longo desta entrevista, me deparo com um homem firme no discurso, opinião formada sobre tudo e nada do que hoje nos está a acontecer, um verdadeiro Cavaco à moda antiga.Como se fosse ele quem actualmente governasse Portugal. Afinal, Sr. Presidente ficamos a saber que agora sim é que vamos ter um Presidente com opinião sobre tudo e nada. Ele fala de economia, de política, de privatizações. Mas, como, e bem, não esqueceu, pelo menos no discurso, quem governa não é a cadeira de Belém. E…

100 passos

E aos 100 dias, Passos perdeu a graça. Graças, claro está, aos senhores da Troika que nos domina e comanda.

Diplomacia e Portas de mãos dadas.

Paulo Portas e a sua diplomacia. Em grande.

«Todos Somos Portugal». Vá lá, com força colectiva, conseguimos!

Porque «Todos Somos Portugal» em tempos de crise. Um apelo positivo a este país que precisa ser reanimado. Para ler aqui.

Israel, Israel, mostra lá a tua compaixão pela Palestina!

Platonismo e a sua autora estão completamente rendidos ao P3. Este artigo de Israel demonstra bem porquê. Só um cego, não admite. Para ler aqui.

Parlamento de luxo. Somos grandes.

Vai? Resta saber em que termos.

Guterres, emprego, Xanana e S&P. Combinação vencedora.

Digam lá se esta não é a melhor sequência de títulos noticiosos que já se viu nos últimos tempos. Alvíssaras para quem fizer melhor. Com a devida vénia ao Expresso.

Verde? Está bem, a areia tapa os olhos de quem não vê.

Documento Verde da Administração Local. É esta a designação do novo mapa local do Governo PSD/CDS-PP, que pretende reduzir em 35% os vereadores eleitos das câmaras municipais e em 31% o número daqueles que exercem o cargo a tempo inteiro. Verde é a cor da dita, mas dita nem a cuja.

De Madrid chegam boas notícias. Que tal seguir o exemplo, Lisboa?

Madrid é Madrid. Cada cidade é sempre uma cidade. Mas há bons exemplos, vindos da capital espanhola, que bem poderiam ser seguidos por Lisboa. Com a devida vénia à Agenda Setting. Para ler aqui.

Não sabes o que queres ser? O P3 dá uma ajuda.

Técnico de jardinagem, especialista em vitrinismo, motorista de veículos pesados, esteticista e agricultor biológico são apenas algumas das vias profissionalizantes que parecem ter futuro garantido na próxima década. O P3 dá uma ajuda. Aqui.

Polícias à espera. Trancas à porta.

Se, como a imprensa disse, o MAI é o único onde não irá haver cortes, então estes €68 milhões devem estar garantidos...

Assim vai o Jornalismo «cópia» do Correio da Manhã.

Assim sim. Não foi este que prometeu 'mundos e fundos' e fugiu?

Em inglês, por favor. Triste, já basta o futuro.

Platonismo Político faz um apelo a Vítor Gaspar: a partir de agora, todas as suas comunicações passam a ser em inglês. O homem fala mais depressa e mais animadote em inglês que em português (lento e triste). Vá lá, homem, aceite a sugestão, que as maiores dificuldades, a malta sabe que ainda não bateram à porta. Foto: Vídeo SIC.

Não quer? É Seguro.

Fonte: RTP.

Viagem presidencial aos Açores. Vale pelos postais.

As «vaquinhas» chegavam, Sr. Presidente!

Na visita oficial à ilha, o Presidente da República agradeceu, em Ponta Delgada, ao lado da líder do PSD-Açores, o apoio que recebeu dos açorianos para conquistar a vitória presidencial.Ora bem, o mundo de Belém anda mesmo trocado. A Madeira causa náuseas, bem sabemos, mas numa visita oficial, enquanto Chefe de Estado, fazer um agradecimento político/eleitoral, é assim a modos que falta de memória e decência. O «episódio» das «vaquinhas» chegavam, Sr. Presidente!

A profissão da moda. Com ou sem aumentos.

Fonte: Expresso.

As «coutadas» que por aí vão. Marinho Pinto Dixit.

 «O Ministério da Justiça é gerido por uma coutada de familiares e amigos da ministra Paula Teixeira da Cruz».Marinho Pinto. Bastonário da Ordem dos Advogados. 

Os aspirantes a tudo e a nada apoiam-se. Siga.

Notícia i.

«Comissão das Lágrimas». Deixa-as cair. Fazem-te bem.

«Um doloroso canto de uma mulher torturada». É desta forma que começa o teu novo amor, ALA, que já não o deve ser, porque te encantas e desencantas facilmente. «Comissão das Lágrimas», assim baptizaste o novo romance. Já arranjaste uma entidade para as apanhar? É isso. Chorar sempre. E com sorriso no rosto, se puderes. E não digas que não. Porque eu sei que consegues. Nas livrarias a 30 de Setembro.

O último a sair que feche a porta. Com cadeado.

E que tal fechar o Burgo? Prefiro morrer de ataque de coração do que de falta de assistência.

A fraqueza do PS. Combater o enriquecimento ilícito não é com eles.

Sempre que se fala em enriquecimento ilícito todos os partidos em Portugal optam pelo discurso da mão pesada, da coima dura, da porrada em cheio. Pois bem, na oportunidade de ouro que esta sexta-feira teve a Assembleia da República para criminalizar estas «aparentes formas exteriores de riqueza», normalmente estão associadas à corrupção, foi finalmente aproveitada. Apenas e, repito, apenas o PS chumbou os projectos da maioria de direita e do BE e PCP sobre a matéria. Por mais que Jorge Lacão tentasse explicar o sentido de voto da bancada socialista, não havia volta a dar. A esquerda que se intitula a mais democrática deste país em chamas, na hora «H», foi fraca.E já agora, onde anda o líder da bancada, Carlos Zorrinho?

Dívida alemã é de dois biliões de euros. Quem pode, faz.

Na Grécia a bancarrota avizinha-se. Em Portugal, ou cumprimos e empobrecemos a malta ou a saída do Euro é uma séria ameaça. Mas, pelos lados da antiga Germânia, dados oficiais mostram que adívida alemãem 2011 é de dois biliões de euros. Para ajudar à festa, o número pode vir ainda a triplicar. De acordo com o jornal económico Handelsblatt, «a maior parte das despesas com reformados, doentes e pessoas dependentes na Alemanha não foram incluídas nas contas oficiais». A dívida real alemã pode situar-se em 185% do PIB e não nos 83% anunciados pela senhora Merkel, superando em muito os 120% do PIB da dívida italiana. Só mesmo ao nível de quem manda na Europa. E os outros 26 – da União – fechem a boca que é melhor para todos.

ERC. Regular os média é preciso.

Só uma toupeira? O «buraco» deve ter mais.

A força que nem um nem outro tiveram

Uma capa a tapar uma obra muito particular na capital portuguesa. Irresistível para a autora deste Blogue que conseguiu, a tempo, registar o momento. O Capitalismo está podre. O 25-A parece nunca ter existido. Reflexão o dia todo.

O Presente (que temos)

Fonte: JN.

Um Sócrates em Paris. À grande e à francesa.

Tudo pago pelo «senhor de Portugal», aquele que nos (des)governou e agora vive em Paris - nessa Paris de sonho - à grande e literalmente à francesa! Para ler aqui.

«Facebook free». Alerta para o perigo.

É um belo artigo do João Quadros, hoje, no Jornal de Negócios. Concorde-se ou não, vale a pena ler. Aqui.

José Niza. Foste Grande!

«E Depois do Adeus» fica mais saudosa hoje com a morte do grande José Niza, o autor de um hino libertário, interpretado por Paulo de Carvalho nos palcos europeus, naquele Março estranho de 1974. Um mês depois servia de montra para os capitães de Abril e marcaria o início da revolução que (não) mudou o País. As perdas sucedem-se. Mas os Legados são maiores que o pensamento...sempre!

A Voz que nunca se calará. Cesária, és grande!

E..70 anos depois a Voz de Cabo-Verde cala-se para sempre. Para sempre não será, Cesária!

Mas nós não contamos contigo, Tio Alberto!