Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2011

Bon Jovi em Portugal

Gosto de Bon Jovi. Admito. Mas tenho de reconhecer que este cartoon de HenriCartoon está o máximo. .-)

O adeus a Portugal

45 anos de carreira. Quer queiram, quer não, marcaram muitas gerações. Goste-se ou não, são ícones de uma época. É a última vez que actuam para os fãs portugueses. Hoje à noite, em Espinho. Marcam-me há 20 anos.Tive oportunidade de os ver uma dezena de vezes. De falar com eles até, há três anos, no Casino Estoril. Irão acompanhar-me a vida toda. Vá, dêem um grande show em terras de Espinho e vão descansar.

Que se abram as sepulturas, estamos prontos para elas!

Chocada. Assim fiquei quando vi a notícia - a primeira vinda do ministério da Saúde de Passos Coelho - dada em primeira mão pelo ministro Paulo de Macedo sobre a avaliação de excesso de oferta respeitante às urgências hospitalares. Diz o ministro que não se trata de «fechar por fechar» mas sim que o que está em causa «é o excesso de oferta» pública. Segundo o que sabemos, Lisboa, Porto e Coimbra são as áreas metropolitanas onde essa oferta existe em demasia. Porém, conhecemos bem a forma de cortar vinda do homem que revolucionou o Fisco. Temo que o Interior seja afectado. Receio bem que muitas populações fiquem sem um serviço de urgência à porta de casa. É ridículo falar em excesso de oferta pública quando a esmagadora maioria da população não tem capacidade para recorrer ao privado. O que temíamos, está prestes a acontecer. Cortes cegos e insensíveis para resolver o monstro do défice do Serviço Nacional de Saúde. O povo morre à fome, sem emprego e sem cuidados de saúde. Não importa, …

A frase

«(...) O socialismo é um clientelismo de Estado! Levei 70 anos a descobrir. Claro que isto é soft, evidentemente, somos livres, podemos dizer mal do governo, não serve para nada mas podemos, e isso é fundamental. Mas com Guterres e depois com Sócrates, já não para não falar dos Coelhos (esse saltitar do governo para as empresas... Coelhos é o que cá mais temos) chegou-se ao ponto em que no país o Estado, que quer dizer muitas vezes o governo, que não quer dizer outra coisa senão o partido do governo, que é o Partido Socialista que governou em 13 dos últimos 16 anos. Um Estado que controla directamente mais de 50% do PIB e indirectamente controla, com as golden-shares, com essas coisas todas, as participações, a EDP, nomeia, decide, compra, vende, etc., 80% do PIB. O Estado manda em 80% (...)». Manuel Villaverde Cabral. i

A saga continua...

Passos faz tombar Seguro e anuncia site de nomeações

O site das nomeações do Governo PSD/CDS-PP, ainda incompleto, mas com as indicações das nomeações políticas, cargos e respectivos vencimentos. Seguro perdeu a primeira batalha no Parlamento, Passos levava a arma bem oleada. As nomeações do Governo foram, pois, um dos temas do debate quinzenal desta manhã, no Parlamento, entre o primeiro-ministro e o novo líder do PS. Passos Coelho tinha prometido um site onde seriam publicados todos os nomes, cargos e vencimentos dos nomeados pelo Governo. Era uma promessa eleitoral e António José Seguro fez questão de lhe lembrar que o líder do Executivo já a tinha falhado. Mas foi «apanhado na curva», pois o site ficou disponível esta manhã sem que o PS tivesse dado conta. E Seguro lá questionou: «O senhor primeiro-ministro prometeu total transparência para as nomeações do Governo. Quero dizer-lhe que começou mal porque não criou o si…

Amigos improváveis

Amigos improváveis: Cria de tigre, com 28 dias, é alimentada a biberon por um chimpanzé no zoo Samut Prakan, arredores de Banguecoque, na Tailândia.

Onde estão as notícias?

Por mais que tente - e juro que me esforcei - não consigo ver uma única notícia na primeira página de um jornal do qual eu esperava muito e deu tão pouco.

A estreia de Seguro com Passos

É a primeira vez que se vão confrontar em pleno hemiciclo. Esta manhã, António José Seguro  e Passos Coelho vão ter o seu primeiro ‘duelo' parlamentar. A partir das 10h00, Passos Coelho estará no Parlamento para o seu primeiro debate quinzenal desta legislatura e à sua frente já terá, sentado na primeira fila da bancada socialista, o líder do maior partido da oposição. Seguro vai, decerto, vincar as diferenças entre Governo e PS. Pedro Passos Coelho tem o memorando na mão, prontinho para acenar ao novo líder socialista. Pelo perfil dos dois, antevê-se um confronto morno. A ver.

Qual será o tamanho da «tesourada»?

Novos ventos em tempos incertos

Longe vão os tempos em que as reuniões político-partidárias eram à porta fechada e bem longe das objectivas dos fotógrafos e microfones dos jornalistas. Esta é uma reunião do Grupo Parlamentar do CDS-PP que decorreu esta manhã. Maravilhas do Facebook ou Big Brother autónomo do século XXI?

Falta um ano

O Estádio Olímpico com o n.º 1 recortado na relva. Londres, pois claro. Falta um ano para o início dos Jogos Olímpicos na capital britânica. 
Foto: Reuters. 

As desigualdades de um país

A dependência da Internet

Ora aqui está uma conclusão que já neste blogue muito se reflectiu sobre o assunto. Um estudo britânico, publicado esta semana, revela que muitos cibernautas estão tão ligados emocionalmente às suas actividades online como os fumadores estão aos seus cigarros. Alguns entrevistados disseram que ficar sem Internet era como «ter uma mão cortada» ou «o meu pior pesadelo». As redes sociais, digo-o eu, estão a transformar-se num cancro em termos emocionais e de relações humanas para aqueles que não sabem parar nem sequer impor limites. A exposição e dependência está nas mãos de cada um. E a liberdade de escolha também. Simplesmente, acho que há tempo para tudo. O que não acho normal é que para muitos dos que conheço, as redes sociais e a internet, passaram a ser o centro da vida deles.

Portugal - onde ser louco continua a ser uma tradição

Vivemos num país em que mais de 70% da população vive em dificuldades que se agudizarão nos próximos anos. Em que a maioria das famílias, de classe média (se é que ela ainda existe) tem os filhos nas escolas públicas. Chocou-me ver a Associação de Estabelecimentos do Ensino Particular e Cooperativo pedir ao Ministério da Educação mais apoio financeiro para as famílias que queiram manter os seus filhos em colégios privados. Esses mesmos colégios que vivem das famílias que podem pagar fortunas pelo ensino dos filhos. Que têm motorista particular para levar os filhos à escola. Com a veia liberal que temos no elenco que manda no país, não há de facto melhor altura para o Ensino Particular pedir apoios aos ricos. Eu sempre andei em escolas públicas. Desde o Básico à Faculdade. Nunca tive apoios do Estado para estudar nem para me alimentar. Os meus pais, homem e mulher humildes e trabalhadores da classe média, nunca viram um cêntimo sequer do Estado para a educação dos filhos. Muitos sacri…

Alberto João e a gestão do dinheiro público

O artigo desta semana na Agenda Setting. O tema é polémico, a figura, essa também. Para ler aqui.

Hoje comemora-se a Vida

Hoje é dia de comemorar a Vida. Bem-vindo Francisco.

A frase

«O Governo quer tratar os jovens como jovens a dias, com menos direitos e nenhumas garantias». António José Seguro

A herança socrática

José Sócrates deixou uma lista a Passos Coelho com mais de 1000 cargos e 60 organismos da administração pública que podem ser extintos. Segundo a edição de hoje do Diário de Notícias, as dispensas atingem sobretudo cargos da Segurança Social, Educação e Finanças. O plano do Governo socialista foi apresentado à troika e vai ao encontro dos objectivos de emagrecimento da administração inscritos no memorando de entendimento. Falta saber se o Executivo PSD/CDS irá ou não seguir esta lista.

País em crise

Violação da Constituição?

As teorias são muitas, mas eu tenho por norma ir na cantiga dos constitucionalistas como Bacelar Gouveia, que mesmo sendo militante do PSD, conhece bem a Constituição e entende que o novo imposto extraordinário imposto pelo Governo de Passos Coelho viola três princípios constitucionais. Diz o constitucionalista que tal imposto não é tributado de uma forma mais drástica o rendimento das pessoas colectivas e, mesmo nas pessoas singulares, há vários rendimentos que não ficaram abrangidos: os rendimentos dos juros, dos dividendos, portanto, rendimentos do capital. A agravar tudo isto, acrescenta Bacelar Gouveia, há também «sérios problemas por ser um imposto retroactivo, porque é decidido no Verão para ser pago no Outono, e há igualmente um problema da progressividade». Cavaco que decida quando o diploma lhe chegar às mãos. Mas não lhe ficava mal pedir ao Tribunal Constitucional a fiscalização preventiva do documento...

«Capitão América» a portos para salvar o mundo

O tapete vermelho transvestiu-se com as cores da bandeira norte-americana, para a estreia mundial do filme 'Capitão América: Primeiro Vingador', em Los Angeles. O filme é realizado por Joe Johnston e Chris Evans veste a pele do herói da Marvel. 4 de Agosto é a data prevista de estreia em Portugal.

Saudades tuas, Saramago

«Europa a 27 é uma dor de cabeça tremenda. E vai sendo sucessivamente adiada a aspirina que há-de resolver aquilo. (…) Além disso, a Europa não existe. Existem Europas sucessivas historicamente que vão mudando de cara, de dono, ou de força predominante». Saudades tuas, Saramago...

António José Seguro é o novo líder do PS

Amy Winehouse (1983 - 2011)

Jornalismo a perder

O Jornal de Notícias está, já se percebeu em desespero de vendas. Numa tentativa frustrada de combater com o Correio da Manhã, tem sido notória a mudança jornalística e os títulos e manchetes de primeira página com que nos presentei há uns meses a esta parte. É o Jornalismo e os leitores que perdem. O diário da Cofina ganhará a batalha, sem ter entrado nela. Não há dúvidas disso.

Terror em Oslo

Somália - paremos para pensar!

É um drama que temos de colocar a nu. Que temos de olhar a sangrar. Porque precisamos fazer algo. O  estado de fome decretado pela ONU na Somália, onde 3,7 milhões de pessoas estão em risco de morrer à fome, tem de nos obrigar a parar nesta sociedade sem limites e egoísta em que vivemos. As imagens, chocantes, que aqui hoje publico são também um grito de alma. Por estes milhões de crianças e pessoas que são gente, humanos, seres vivos e merecem uma segunda oportunidade. Reflictamos. Pensemos. E façamos algo. Na AMI é possível ajudar para o drama da Somália. E nem imaginam como pouco pode ajudar tanto.

Estado - «o polvo sem cabeça»

Sempre gostei de Rui Ramos. Muitos nem sequer sabem quem é. É historiador e dos bons. Dá hoje um entrevista ao Negócios, imprescindível, como sempre. Entre outras coisas, fala do Estado como um polvo sem cabeça. E simultaneamente considera que «temos uma sociedade onde a grande indústria é o poder político». A não perder.

A explicação

Fonte: Henri Cartoon

Promiscuidade Estado-deputados

Jobs for the boys à moda laranja

Este é um post dedicado aos jobs for the boysà moda laranja. Soube-se hoje que António Nogueira Leite vai ser vice-presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. O académico que foi conselheiro de Pedro Passos Coelho vai assumir funções executivas, ocupando o lugar de número dois do próximo presidente executivo do banco público. Era isto que a Troika devia também exigir no caderno de encargos que elaborou com tanto amor e carinho para o nosso país. Não está em causa a competência de Nogueira Leite - que a tem e é conhecida - estão em causa sim sinais importantes que Passos diz que dá e não dá.

Fim da odisseia dos vaivéns

Eram 10h57, hora em Portugal, quando o vaivém Atlantis aterrou no Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral, na Florida, com quatro astronautas a bordo. Foi a última viagem do histórico vaivém da NASA que coloca fim a uma Era espacial com muitas glórias.

Euro - crónica de uma morte anunciada

Agora que a batata quente rebentou nas mãos dos europeus, todos são unânimes: chegou a altura de os Estados-membros cumprirem a promessa de defender estabilidade da Zona Euro. Hoje na Cimeira Extraordinária que se realiza em Bruxelas, França e Alemanha, os motores da Europa, que paralelamente a têm afundado também, vão tentar solucionar o problema da zona euro, da desvalorização face ao dólar e das dívidas soberanas que estão a atacar há muito o projecto europeu. Nós, já não acreditamos nesta Europa, que nunca se solidificou como entidade única. O projecto político, económico e social pensado nas últimas décadas foi um verdadeiro fracasso. E ou muito me engano ou o Euro vai escrever a crónica de uma morte anunciada. Resta saber quando.

Os bolsos já começam a ficar rotos

A imprensa de hoje dá conta de um aumento generalizado dos transportes em 15% já em Agosto. Já perdi a conta ao número de subidas dos títulos de transportes. Acho que vou passar a andar a pé. Começa a ser incomportável o assalto aos bolsos dos portugueses.

O futuro negro que nos espera

A actualidade de Eça

«…Nós estamos num estado comparável sómente à Grécia: a mesma pobreza, a mesma indignidade política, a mesma trapalhada económica, 0 mesmo abaixamento de carácteres, a mesma decadência de espírito. Nos livros estrangeiros, nas revistas quando se fala num país caótico e que pela sua decadência progressiva, poderá …vir a ser riscado do mapa da Europa, citam-se a par, a Grécia e Portugal». Eça de Queiroz, 'As Farpas'. 1872. Palavras actuais mas que nem mais de um século depois deixam de fazer sentido. Ai Eça...

Regionalismos e autonomias bacocas

Juro que quando vi a notícia, não sabia se havia de rir ou chorar. Carlos César, presidente do Governo Regional dos Açores, encontrou-se com Passos Coelho para lhe comunicar que quer que a receita do novo imposto extraordinário fique na região? Desculpe? Importa-se de repetir? Os Açores de César não contribuíram em nada para a despesa monstruosa do Estado português, pois não? Estou fartinha destes senhores das ilhas, que desperdiçam milhões atrás de milhões, só sorriem quando a República abria os cordões à bolsa mas quando chega a hora dos sacrifícios acham-se acima de tudo e todos. Se invocam tantas vezes a Lei da Autonomia Regional, o país podia bem dar-lhes a independência e eles que se (des)governassem sozinhos. Aí é que eu gostaria de ver Jardim e César a cantar de galo.

Mais corrupção

Não é uma novidade, até porque é uma reacção social provada pelos historiadores e sociólogos. A Associação Transparência e Integridade veio alertar para o facto de as reformas impostas pela Troika poderem abrir a porta a mais corrupção. Esta entidade diz ainda que enviou à Comissão Europeia, ao Banco Central Europeu e ao FMI um relatório onde apresentada as aéreas mais vulneráveis ao fenómeno e algumas soluções. No topo das preocupações estão as parcerias público-privadas (PPP's), os contratos militares e as privatizações. Esperemos que hajam polícias e investigadores da PJ para fazerem face a este putativo aumento de criminalidade. Tememos, já que todas as áreas que estruturam o Estado de Direito em Portugal estão na bancarrota.

Que tempos nos esperam?

Hoje dei por mim a proferir uma frase tão aterradora quanto medonha: em quase 30 anos nunca vi tempos em que tantos perdem o emprego, ficam sem casa e não sabem como será acordar amanhã. A veia liberal - e esperada - que vem das mãos de Passos não vai ajudar. Em 2012 a taxa, que já vai nos dois dígitos, continuará a fazer estragos. Perguntamos nós: até quando?

As mossas da crise

Crise de quotização no Largo do Rato

Diz o Económico de hoje que, só 17 mil dos 116 mil militantes do PS têm as quotas em dia e estão em condições de votar na sexta e sábado para eleger o novo secretário-geral do PS. Sintomas da crise ou espírito tuga?