Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2010

Portugal à venda a bom preço

A insolvência de Portugal

Já todos o sabemos, e trata-se apenas de uma questão de tempo. Agora é o economista-chefe do Citigroup que diz que não há volta a dar. Portugal está «insolvente» e terá muito provavelmente de se juntar à Irlanda e à Grécia e pedir ajuda externa.

Deixou-nos há 75 anos

«Acordo de noite subitamente.
E o meu relógio ocupa a noite toda.
Não sinto a Natureza lá fora,
O meu quarto é uma coisa escura com paredes vagamente brancas.
Lá fora há um sossego como se nada existisse.
Só o relógio prossegue o seu ruído.
E esta pequena coisa de engrenagens que está em cima da minha mesa
Abafa toda a existência da terra e do céu...
Quase que me perco a pensar o que isto significa,
Mas estaco, e sinto-me sorrir na noite com os cantos da boca,
Porque a única coisa que o meu relógio simboliza ou significa
É a curiosa sensação de encher a noite enorme
Com a sua pequenez...»
Fernando Pessoa

Leslie Nielsen (1926-2010)

Cavaco apresenta manifesto eleitoral

«Como Presidente da República, exercerei uma magistratura activa para que as políticas públicas atribuam prioridade ao combate ao desemprego».
Excerto do manifesto de Cavaco-candidato.

A repetição Medina e Fátima

Gostava que alguém me explicasse porque teima a RTP, serviço público, a dar-nos a Fátima Campos Ferreira, impreparada, todas as segundas-feiras, e, pior que isso, deixá-la, ple milésima vez convidar Medina Carreira para debater o País dos velhos do Restelo. Cansa e não é pouco. Pelo serviço público que pagamos, merecíamos mais e melhor.

Cinco secos... Foi muito!

Prognostiquei a vitória do Barcelona de Guardiola sobre o Real do melhor treinador do mundo. Desejei a vitória de Messi sobre Ronaldo. Mas nunca pensei que o banho fosse com muita água fria para encher o balde. Foi muito. Cinco. Secos. Sem resposta.

Duelo de titãs

No duelo desta noite, todos o sabem, é com Messi que estarei. Ainda assim, se o resultado for para o Real, Ronaldo e Mourinho também ficarão bem na fotografia da vitória. Acima de tudo, que seja um grandioso espectáculo de futebol.

O outro lado de Moçambique

Estive lá. Conheci o belo e o negro. Por isso, sempre que o tópico é Moçambique, dói mais encarar a realidade. Umacriança pode custar entre cinco mil a 15 mil randes (500 a 1500 euros) em Macuvo, província de Manica, centro de Moçambique. Ali há pais que vendem filhos para pagar dívidas ou minimizar a fome de toda a família. Por mais que por cá as coisas não estejam fáceis, qualquer consciência ocidental tem de se calar perante esta realidade de terceiro mundo.

TGV na 25 de Abril para minimizar asneira

O tribunal de contas exigiu ao Governo informação precisa sobre os custos da ligação do TGV a Lisboa, até porque obrigam à construção de uma das maiores pontes do mundo, entre Chelas e o Barreiro. E este foi um dos entraves que levou o Governo a retirar um primeiro pedido de visto prévio, sem o qual a obra não pode avançar. Mas existe uma solução: trazer o TGV pela ponte 25 de Abril. O que se pede a estes políticos de pacotilha é que tenham bom senso e que, já que vão fazer asneira, a minimizem.

A boa notícia

Todos os dias são desperdiçadas 35 mil refeições em todo o país. Isto porque, por lei, são obrigados a deitar fora comida que ainda está em condições. No entanto, a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares lançou uma ideia: criar uma rede nacional para aproveitar as sobras e dar a instituições. Nem tudo pode ser mau num País que está num beco sem saída.

Mau prenúncio

Há coisas que não entendo. Os ministros das Finanças da Zona Euro reunidos ontem em Bruxelas felicitaram Portugal pela aprovação do Orçamento de Estado para 2011, na sexta-feira, mas pediram que Lisboa tome «medidas concretas» para alcançar as metas orçamentais definidas. Mas essas mesmas medidas não estão já incluídas no OE/11? Raios se percebo alguma coisa disto.. Ou muito me engano, ou Sócrates ainda terá mais anúncios maus para fazer.

«O capitalismo está a destruir o mundo»

«O capitalismo está a destruir o mundo».Camilo Guevara, filho de Che. JN

Todos querem sair de Portugal

É um número que revela bem as condições que Portugal não tem para manter pessoas cá dentro. Só na última década, 700 mil portugueses saíram do País para trabalhar. Só em 2007 e 2008, emigraram mais de 200 mil. É a terceira vaga da emigração e com níveis próximos dos anos 60 e 70. Não espanta, mas assusta.

Sá Carneiro - o mito perdurará sempre!

O 'Expresso' publica na edição deste fim-de-semana um trabalho fantástico sobre Francisco Sá Carneiro. «E se ele não tivesse morrido, como seria?». Com um futuro promissor à sua frente, o líder do PPD/PSD, que morreu há 30 anos, ainda hoje é idolatrado na São Caetano à Lapa, tendo deixado de rastos um país inteiro. Desde Marcelo a Freitas, passando por Santana (que chorou até ao tutano numa cadeira na Assembleia), a vida e os momentos mais marcantes da vida política de Francisco Sá Carneiro são descritos na 'Única' como nunca se viu.

Senhor, porque me abandonaste?

Não devia publicar isto, mas que está brilhante, lá isso está!

Eu só queria viver em...

O Rio de Janeiro vive uma espiral de violência que já causou 40 mortos, nos últimos seis dias.

A frase

«Para que queremos os F16 e outros aviões de combate, se não temos dinheiro para as bombas?». Joe Berardo.

Europa coberta de neve

A vaga de frio que está a atingir Portugal e que vai fazer baixar os termómetros até ao feriado de 1 de Dezembro, também está a atingir o resto da Europa. Um manto branco no Velho Continente.

Quer vença o melhor, sem casos, pois claro!

Nem o pão escapa

Já se sabia, mas custa sempre a acreditar que se toca no bem mais essencial que temos. Em Janeiro, o preço do pão vai aumentar doze por cento, uma reacção das panificadoras ao preço da farinha que disparou nos mercados internacionais. O preço médio da carcaça deve passar dos actuais 14 para 16 cêntimos. Quando assim é...temos de começar a repensar os nossos estilos de vida. E, como ouvia alguém dizer há uma semana, o regresso às origens e aos modos de vida simples e auto-sustentáveis parece ser o caminho.

Era assim o 27 de Novembro de 1923

A primeira baixa socrática

Um ano e dois meses depois, João Correia, secretário de Estado da Justiça, pediu a demissão na última segunda-feira mas preferiu deixar o anúncio para depois da aprovação do Orçamento de Estado. Lamenta que se tenha instalado uma «cultura contra a Justiça em certos sectores do PS». A primeira baixa de uma série delas que estão para chegar.

Euro, avante!

Um artigo que vale a pena ler sobre a preservação do euro como moeda de futuro e de garantia. Para ler aqui.

Populismo dá votos e dos valentes!

Ainda dizem que o populismo não dá votos. Marinho Pinto eleito com maioria absoluta nas eleições para a Ordem dos Advogados. A reeleição acontece porque o palco foi dele, foi ele quem mais gritou, e tal como no país, na OA, o povo também gosta do estilo.

«Cavaco ao serviço dos senhores do dinheiro»

«Cavaco está ao serviço dos senhores do dinheiro».
Jerónimo de Sousa, criticando o apoio de Belmiro à candidatura de Cavaco.

Passos e a estratégia seguinte

Rússia admite carnificina de Estaline

Décadas depois, finalmente a Rússia, corada, admitiu a carnificina.. Os deputados russos reconheceram ontem a responsabilidade do ditador soviético Estaline no massacre de 22 mil oficiais polacos, executados no ano de 1940 na floresta de Katyn. Esta rara condenação foi encarada pela Reuters como uma forma de a Rússia se aproximar da Polónia. Acho que foi mais uma necessidade histórica de repor a verdade.

Moura Guedes na SIC

Depois da saída tumultuosa da TVI, Manuela Moura Guedes vai regressar aos palcos, desta feita na SIC. As negociações prosseguem e já é dada como certa no écran de Carnaxide. Muito sapo a jornalista vai ter de engolir para cumprir requisitos obrigatórios e deontológicos da profissão.

'Contra-Informação' chega ao fim

Ao fim de 14 anos, chega ao fim o «Contra-Informação». A decisão é da RTP e da produtora Mandala que têm um argumento: «chegou ao fim de um ciclo». Os políticos já podem descansar. Vai fazer falta e já temos saudades.



Poderá o sexo combater a abstenção?

É, no mínimo, uma ideia original. Um orgasmo simulado na assembleia de voto, cenas pornográficas no duche e nudez em espaços públicos. Valeu tudo, ou quase, para convencer o eleitorado catalão a votar este domingo para o parlamento. Veremos se o sexo consegue combater a abstenção. Ver vídeo.

Alegre está mais bloquista e socialista que nunca!

Espanta-me os apoios presidenciais neste País. Só faço uma pergunta ao Bloco de Esquerda e ao PS: têm a certeza que apoiaram o candidato certo? Por isto apenas: «a adopção de 'gays' ainda me causa engulhos». A afirmação é de Manuel Alegre, candidato apoiado pelo BE e PS, hoje, em entrevista ao semanário «SOL».

A frase

«O Presidente vai estar no centro da política em 2011».
António Costa Pinto, Público.

Camarate - a verdade por descobrir!

Este blogue sempre o disse: o acidente de Camarate nunca ficou bem explicado. A sociedade civil ainda hoje procura resposta para imensas dúvidas. Passados 30 anos sobre a queda do avião que causou a morte a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa, a tese de atentado volta a estar em cima da mesa. Quem relança o tema é Diogo Freitas do Amaral, co-fundador do CDS, no livro - «Camarate - Um caso ainda em aberto» - lançado sobre o acidente e o que ficou por explicar. O antigo ministro dos Negócios Estranegiros de Sócrates diz não ter dúvidas que «estão a encobrir algo sobre o atentado de Camarate», estranhando que «não se ouça Eanes sobre o Fundo Militar», onde acredita terem existido reais motivações que sustentam uma tese de crime.

O sacrifício

O «Financial Times Deutschland» escreve hoje algo surreal. Então diz o bendito jornal que a Zona Euro e o BCE estão a pressionar Portugal para travar o efeito de contágio e impedir que Espanha seja arrastada pela desconfiança dos mercados. A crise da dívida soberana está a tomar contornos cada vez mais vincados e querem agora que Portugal se sacrifique para salvar a Espanha. Perante isto, apetece o quê?

Advogados escolhem Bastonário

Cerca de 26 mil advogados têm até hoje a possibilidade de escolha entre três candidatos a bastonário. Três estilos diferentes são os de António Marinho e Pinto, Fernando Fragoso Marques e Luís Filipe Carvalho. Todos eles questionam o estado da Justiça.A ver quem se senta no trono das portas de Santo Antão.

Recordar a História

A 26 de Novembro de 1950 o Vitória derrotava os leões  e o Benfica vencia o já morto Boavista. Mas do centro de assistência social para pescadores, a aldeias em perigo passando por uma exposição de bebés, o País lá ia andando.

Elefante branco em Beja

É mais um elefante branco que o País procria. O aeroporto de Beja, construído mas ainda sem funcionar, já custou quase 35,4 milhões de euros, mais do que o previsto, e poderá atingir um total de 74 milhões de euros. Os valores foram divulgados pelo Tribunal de Contas, no relatório da auditoria ao aeroporto. Com projectos assim, o País só pode estar em ruína.

Recordar o 25 de Novembro

No final do período revolucionário que se seguiu ao 25 de Abril, Portugal esteve à beira de uma guerra civil. Depois de um período de disputa pelo poder político-militar, que abrange todo o Verão de 1975, a verdade é que a democracia acabou por nascer de um parto difícil. Platonismo Político regista a história.
Síntese: Faz hoje exactamente 35 anos que Portugal e os portugueses deram um passo decisivo para a instauração da democracia e que a esquerda radical e revolucionária sofreu uma pesada derrota. No dia 25 de Novembro de 1975, no final do PREC que se seguiu ao 25 de Abril, Portugal esteve à beira de uma guerra civil. Depois de um período de disputa pelo poder político-militar, que abrange todo o Verão de 1975 (também conhecido como Verão Quente), as forças democráticas (PS, PSD e CDS na esfera partidária, os moderados do MFA liderados pelos Grupo dos Nove, e a Igreja Católica), que lutavam por uma democracia tipicamente europeia, e as forças pró-comunistas (PCP, extrema-…

Júdice, Cavaco e a pluralidade de imagem

Não discuto a competência e inteligência de José Miguel Júdice. Mas nunca gostei da forma petulante com que vive na sociedade portuguesa. Sem pejo nem problemas. o antigo bastonário da OA traça um retrato muito pouco simpático de Cavaco Silva e do consulado cavaquista no seu recente livro «O meu Sá Carneiro - Reflexões sobre o seu pensamento político». Nele, Júdice considera que ao longo dos últimos 30 anos, o pensamento político de Francisco Sá Carneiro desapareceu no PSD, apesar de as sucessivas lideranças invocarem constantemente o legado do fundador do partido. Mas terá sido nos governos de Cavaco Silva (1985/1995) que a mensagem política de Sá Carneiro foi completamente banida. Em 10 anos, assistiu-se à acentuada alteração da «matriz ideológica» do PSD, à «destruição do pensamento estratégico» do antigo primeiro-ministro da AD e à «mudança da natureza sociológica» do partido. Curiosamente, Cavaco não se importa com tais posições do advogado, já que Júdice integra a comis…

A frase

«José Sócrates tirou aos portugueses aquilo que nem Salazar tirou: o abono de família».
Paulo Portas. Grande Entrevista. RTP

Até as offshores já estão a regressar

É um dado curioso, e que indicia que até os ricos estão já com a corda no pé. Nunca a vão ter na garganta, é certo, mas a verdade é que, de acordo com o DN, que cita o Banco de Portugal, «nos primeiros nove meses deste ano regressaram a Portugal 1,8 mil milhões de euros de capitais aplicados por portugueses em offshores». Indiciador.

Porque ainda se pode travar o Homem

Um estudo desenvolvido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) sobre o potencial da floresta mista em Portugal. Ler aqui.

O que temos hoje

A primeira greve geral, que uniu as duas centrais sindicais (UGT e CGTP) foi em 1988 e a situação do país era incomparável com os tempos de hoje. Portugal era um país mais pobre, mas alguns indicadores económicos eram mais positivos do que agora. Por exemplo, este ano, o desemprego é quase o dobro do que era há 22 anos. Em 1988 era Cavaco Silva que estava à frente do Governo e os sindicatos uniam-se pela primeira vez contra um pacote de medidas para o emprego. Agora, o actual primeiro-ministro lida com um conjunto mais alargado de críticas. Era assim há 20 anos.

A arrogância de Sarkozy

O presidente francês passou-se da cabeça. Já sabíamos das loucuras de Sarkozy mas foi hoje tornado público o acto louco à margem da Cimeira da Nato, que se realizou no fim-de-semana passado em Lisboa.  Confrontado com perguntas «chatas» sobre o seu envolvimento num escândalo interno e chamou pedófilos aos jornalistas..com aquela cara de pau que lhe conhecemos sempre que está a gozar com o mundo. Nunca gostei dos franceses. Percebe-se porquê.

Platonismo Político em modo «greve geral»

A cultura que sai das mãos

O dom para as crianças nasceu com Teresa. E, talvez por isso, a queda das mãos habilidosas para os bonecos lhe seja quase inata. Teresa Sobral, professora do 1.º Ciclo, herdou o gosto pelo trabalho de mãos da mãe. Esta é quem, ainda hoje, aos 87 anos, ajuda Teresa a fazer muitos dos trabalhos minuciosos para os quais é necessária «paciência e criatividade». A confecção de artigos em malha e de bonecos regionais em pano é a arte a que a artesã, residente em Válega (freguesia do concelho de Ovar), dedica muitas horas do seu dia. Ler aqui.

Portugueses estão a voltar a pôr dinheiro debaixo do colchão

Seja por causa da crise, que deixou muita gente sem trabalho e com falta de dinheiro, obrigando-a a recorrer ao pé-de-meia, seja por causa do receio em relação a uma possível bancarrota, os portugueses estão a retirar dinheiro dos bancos. Em apenas um mês, foram retirados dos depósitos bancários 1.450 milhões de euros, em termos líquidos. Mais tarde ou mais cedo isto ia acontecer.

Falta de vergonha na cara, é o que é!

O défice do subsector Estado continua a aumentar. Nos primeiros dez meses do ano registou um valor de 11.885 milhões de euros, mais 215 milhões de euros face ao mesmo período de 2009. Falta de vergonha na cara, é o que é.

Portugal tem de contribuir com € 1800 milhões na ajuda à Irlanda

É triste mas é a verdade. Portugal pode ter de entrar com 1.800 milhões de euros na ajuda financeira à Irlanda, tal como sucedeu com a Grécia há uns meses. Para isso pode ter de recorrer ao endividamento. Mas alguém me explica porque anda o mundo ao contrário? Isto vai rebentar...só não sabemos é quando.