Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2008

Sê bem-vindo, 2009!

Sem discursos. Sem palavras gastas. Sem redundâncias. Recorro a Rousseau e à mítica frase: «o homem é, por natureza, bom, a sociedade é que o corrompe». Só podemos desejar coisas fantásticas. As do costume. Porque é dessas que precisamos. Por tudo o que aqui não foi escrito, mas que muitos escreverão de novo, Feliz Ano de 2009 para todos!

Abramovich pondera vender o Chelsea

A crise também chega aos multimilionários. Ou nem tanto. A verdade é que o magnata russo, Abramovich, dono do Chelsea, está a estudar a possibilidade de vender o clube inglês de futebol ou o seu iate «Pelorus», de modo a fazer face à crise financeira. De acordo com a agência de notícias Tass, a fortuna pessoal de Abramovich terá sido reduzida de cerca de 16.700 milhões para apenas 2.300 milhões de euros devido aos efeitos da crise mundial. Um verdadeira queda de milhões. Será que Scolari, Ricardo Carvalho, Deco, Hilário, Bosingwa e Paulo Ferreira estão à beira da «venda»?

Guerra aberta e declarada

Que saudades deste Cavaco!

«Cumpro aquilo que digo». «Fiz tudo ao meu alcance para garantir a estabilidade institucional da democracia». «A decisão da Assembleia é absurda, abala o equilíbrio de poderes e afecta as relações entre as várias instituições democráticas». «A qualidade da nossa democracia sofreu um sério revés». Foram mais mas estes excertos chegam e sobram para descrever o sentimento do Presidente em relação ao que sucedeu com o Estatuto Político dos Açores. Que a AR e o PS encurralaram Cavaco, obrigando-o a promulgar o diploma, já o sabíamos. Ficamos a saber apenas o que o PR pensa dos deputados que elegemos: absurdos. Cavaco confirmou hoje, de forma clara e inequívoca, que as relações entre Belém e S. Bento estão deterioradas e que Sócrates foi pouco inteligente em ter decidido ir em frente nesta matéria e afrontar Cavaco. A partir de agora, o PS fica à vontade para governar. Já não tem a benção de Belém. E ainda bem. Porque vai escorregar. E bem. Já tinha saudades deste Cavaco, dos anos 90!

Alarmismos desnecessários

O Procurador-Geral da República teme que a criminalidade aumente em 2009. Pinto Monteiro disse hoje aos microfones da Renascença que a inserção no espaço europeu, o aumento do desemprego em Portugal e a exclusão social podem em conjunto aumentar o crime. Não duvidamos sr. Procurador. Mas, a verdade, é que declarações como esta só contribuem para alarmar as pessoas. Sem necessidade e sem mais-valias.

Guerra sem misericórdia contra o Hamas

Israel está envolvido numa guerra «sem misericórdia» contra o Hamas na Faixa de Gaza. A garantia foi dada pelo ministro da Defesa israelita, Ehud Barak. «Não temos nada contra os habitantes de Gaza, mas estamos envolvidos numa guerra sem misericórdia contra o Hamas e os seus aliados», disse Ehud Barak. Até quando durará a guerra mais sangrenta que o século XX conheceu?

Espera-se hoje um Cavaco duro

É com expectativa que todos esperamos hoje pela declaração pública do Presidente da República sobre o Estatuto Político-Administrativo dos Açores. Não é conhecida, contudo, a forma pela qual Cavaco se vai pronunciar sobre este assunto, que acontece na véspera do termo do prazo que o Chefe de Estado tem para promulgar este diploma.
Recorde-se que Cavaco manifestou reservas relativas a este estatuto, uma vez que entende que o artigo relativo à dissolução da Assembleia Legislativa altera as suas competências constitucionais, tendo o PR dito que é um precedente grave que uma lei ordinária possa alterar a Constituição. O PR entende que desta forma se está a limitar os poderes do Parlamento, uma vez que a Assembleia da República deixa de poder alterar este documento.
O PS ignorou tudo isto. Afrontou Belém e não cedeu em nenhum dos alertas colocado em cima da mesa pelo Chefe de Estado. Espera-se, portanto, uma declaração dura para com o Governo. A «cooperação estratégica» já conheceu, como bem…

A sombra «cavaquista» a pairar sobre Portas

Paulo Portas tem, de novo, a sombra «cavaquista» sobre si. Agora, os seus críticos, afectos ao «castrismo» exigem que o próximo congresso do CDS decida já o apoio à recandidatura de Cavaco Silva à Presidência da República. Só mesmo pessoas inconscientes como Martim Borges de Freitas — um dos que defende o apoio à recandidatura de Cavaco — podem colocar na agenda do partido o tema. Antes disso ainda há que digerir eventuais derrotas nas legislativas, nas autárquicas e nas europeias. Belém só chegará bem mais tarde e tudo quanto interessa a Portas neste momento nada tem que ver com Cavaco. Juízo, senhores!

A frase

«Os livros em Portugal são indecentemente caros».
António Lobo Antunes.

O barril de pólvora voltou a Gaza

Israel decidiu hoje mobilizar milhares de reservistas, na iminência de uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza, ontem atacada pela força aérea israelita e que causou pelo menos 282 mortos e mais de 600 feridos. Entretanto, a aviação continuou hoje a atacar diversos alvos políticos e militares do Hamas e as tropas começaram a ser enviadas para a fronteira com Gaza. As tréguas duraram pouco e as armas voltaram a ouvir-se. No fundo, apenas estiveram adormecidas porque o barril de pólvora nunca se extinguiu.

Cavaco o quê?

Diz o «Sol» de hoje que o Presidente vai questionar o Orçamento do Estado para 2009. Segundo o semanário da São Nicolau, Cavaco entende que as contas do Governo para o próximo ano estão fora da realidade. Uma fonte de Belém, citada pelo «Sol», adianta que não faz sentido pedir a promulgação quando o Orçamento está fora da realidade quer na previsão das receitas quer nas despesas.
Se tal for verdade temos terramoto político mais que certo. Contudo, tendo em conta as notícias que já nos habituamos a ver pelas bandas do ex-director do Expresso, podemos estar mais perante uma especulação que outra coisa. Ainda que tal facto não deixasse o País admirado.

Scolari vai-se revelando através dos outros

Depois de Baía, depois de Madaíl é agora a vez de Maniche vir mostrar o seu descontentamento para com o ex-treinador da selecção nacional. Scolari, que nunca foi muito querido entre os portugueses, é, pelos vistos, o mal amado de muitos jogadores. Da fama já não se livra!

Os presságios de Júdice

«2009 será um dos piores anos da história económica de Portugal e o pior desde a implantação da democracia».
José Miguel Júdice. Público.

As promessas de Sócrates para 2009

Na tradicional mensagem de Natal ao País, o Primeiro-Ministro dirigiu-se aos portugueses em tom ameno e não muito optimista. Também sobre ele paira a nuvem da crise económica. José Sócrates referiu-se ao próximo ano como «difícil e exigente», garantindo que o Governo usará todos os recursos ao seu alcance para auxiliar empresas, trabalhadores e famílias em 2009. «Pela minha parte, e pela parte do Governo, quero garantir-vos que não temos outra orientação que não seja defender o interesse nacional neste momento particularmente difícil. E defender o interesse nacional é usar todos os recursos ao nosso alcance, com rigor, sentido de responsabilidade e iniciativa, para ajudar as famílias, os trabalhadores e as empresas a superarem as dificuldades, e para incentivar o investimento económico que gera riqueza e emprego», disse. Cairão de novo as promessas de Sócrates em saco roto, como na campanha para as legislativas, em 2005? A História demonstra-nos que de, juras, está o Inferno cheio.

Feliz Natal 2008

Os dias passam a correr As horas também...

Os segundos idem...


Até o silêncio é de ouro...
Sem palavras nem discurso...



Feliz Natal 2008!

Euro 2018?

Para já não passa de uma intenção. Mas vontade não falta. O presidente da Real Federação Espanhola de Futeboldefendeu ontem uma candidatura conjunta com Portugal ao Mundial de Futebol de 2018.
O assunto acabou por ser comentado pelo ministro da Presidência, hoje, na apresentação oficial do Museu Nacional do Desporto, indicando em declarações à SIC que, apesar da candidatura ibérica ainda não ter sido apresentada oficialmente ao governo português, o Executivo teria «disponibilidade» para embarcar no projecto, aproveitando as infra-estruturas já existentes em Portugal desde o Euro 2004. A crise que por aí vai não parece afectar as mentes mais megalómanas.

Cavaco cede poucos indultos

Dos 351 pedidos que chegaram a Belém, pela mão do ministro da Justiça, Alberto Costa, Cavaco Silva aceitou apenas conceder cinco indultos. Desde vez, o Presidente concedeu quatro indultos de redução parcial de pena de prisão e um de revogação de pena de expulsão. Este é, estatisticamente, o número mais baixo de indultos concedido nos últimos 12 anos por um Presidente da República.

Natal amargo que vai por aí

Dizem por aí os «leões» e os «dragões» — ui que medo! — que «está tudo feito para o Benfica», que o Natal deste ano é vermelho, etc., etc. Tudo, porque na jornada deste fim-de-semana, Sporting e Porto empataram nos respectivos jogos. A par disso também o Leixões — que está nos lugares cimeiros da tabela classificativa — não conseguiu vencer e seguiu o exemplo dos dois grandes, tornando-se num autêntico «empata». É bom ver a malta do Norte e da segunda circular a dizer coisas destas. Como se a culpa dos maus jogos do fim-de-semana fosse do clube da Luz. A verdade é que não sabemos o resultado do jogo de logo à noite. E de facto o SLB só depende dele próprio para aumentar a vantagem sobre os seus perseguidores. Mas se portistas e sportinguistas podem queixar-se é de si próprios e não de mais ninguém! Natal amargo que vai por aí.

30 anos de reformas e o gigante mostra-se

Este foi o ano da comemoração do 30.º aniversário da reforma económica chinesa. Em vários momentos se celebraram três décadas de expansão e desenvolvimento. O gigante está lá quase. Os próximos dois anos são decisivos na corrida ao lugar cimeiro das super-potências mundiais.

A polémica continua

A polémica continua. Desta feita é Ramalho Eanes que vem atear ainda mais o fogo, considerando que apenas o actual cenário de grave crise económica impede Cavaco Silva de dissolver a Assembleia da República face ao conflito institucional com o Governo provocado pela aprovação do Estatuto Político-Administrativo dos Açores. Questionado hoje sobre o assunto, o Presidente não quis comentar tal afirmação. A verdade é que as teorias que partilham da ideia de Eanes começam a fazer sentido. Sócrates brinca com o fogo. Pode ser que ainda se queime.

Morreu o «Garganta Funda»

Mark Felt, o homem que ficou conhecido como o «garganta funda», que revelou o envolvimento de Richard Nixon no caso Watergate, morreu ontem aos 95 anos. Felt manteve a sua identidade desconhecida até há dois anos, apesar de se ter levantado muita especulação sobre o assunto. Nessa altura viria a dar uma entrevista a identificar-se como a fonte que revelou o caso Watergate ao repórter do Washington Post, Bob Woodward, e facultou mais factos desconhecidos sobre o caso que no início da década de 70 levou ao afastamento de Nixon. Nos dias que correm não duvidamos que precisaríamos de mais «gargantas fundas» por aí.

Más notícias chegam de Gaza

O Hamas declarou hoje o fim do cessar-fogo que já durava há seis meses na Faixa de Gaza, especulando-se que poderá haver um aumento da violência na zona fronteiriça da região. Acabou a paz podre e para agravar a situação a agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Próximo Oriente, que providencia mantimentos para cerca de 750 mil pessoas, anunciou hoje ter suspendido a distribuição de comida. Más notícias devem chegar nos próximos dias.

Buraco de milhões no BPN

Auditorias ao BPN demonstram buraco de € 950 milhões.


Desculpe, importa-se de repetir?

«Somos o partido popular da esquerda democrática em Portugal».
José Sócrates, secretário-geral do PS, no jantar de Natal do partido.

Cérebro do genocídio de 94 no Ruanda condenado

Um tribunal da ONU condenou hoje a prisão perpétua o antigo coronel Theoneste Bagosora pelo genocídio ocorrido no Ruanda, em 1994. Ficou provado que Bagosora foi o cérebro do massacre ruandês e foi considerado culpado por genocídio e crimes de guerra e contra a humanidade. Entre várias acusações, Bagosora, com 67 anos, é acusado de ter comandado as tropas e a milícia Interahamwe Hutu no massacre de 800 mil tutsis e hutus moderados naquele sangrento ano dos anos 90.

Marcelo Caetano e o socialismo

«O meu pai estava mais perto do socialismo do que outros que se dizem socialistas».
Ana Maria Caetano, filha de Marcelo Caetano, à Visão.

Felicidade

«Se vivemos tão mal, porque carga de água o medo de morrer é tão grande? Quantas pessoas felizes conheço?».
António Lobo Antunes. Visão.

Obama: personalidade do ano

A revista norte-americana Time escolheu — imagine-se — Barack Obama como personalidade do Ano 2008. Vindo de quem vem, a surpresa é...zero!

Alternativa

«Portugal precisa de uma alternativa de Governo que seja uma alternativa de esperança».
Marques Mendes, ex-líder do PSD.

Santana oficialmente candidato em data marcante

16 de Dezembro de 2008 já deve ser data para apontar no livro do percurso político de Pedro Santana Lopes. Tudo, porque ontem foi finalmente anunciado oficialmente como cabeça de lista do PSD à Câmara de Lisboa. A data, essa, marcante, para Santana, deve ter sido comemorada noite dentro já que ontem fez sete anos que foi eleito para a presidência da Câmara de Lisboa. Veremos como correrá em 2009. Depois do mau resultado obtido por Fernando Negrão nas intercalares de há dois anos, a candidatura do ex-primeiro-ministro — adversário de Manuela Ferreira Leite nas últimas directas — não é nada pacífica dentro do PSD. E consensos precisam-se.

P.S. — Foi também ontem anunciado que os candidatos às autarquias ficam fora das listas à AR. Decisão acertada por parte da líder do PSD que começa a varrer as incongruências dos chamados «candidatos a tudo e a nada».

Alegre prepara-se para ir a votos...sozinho

«A reconfiguração da esquerda implica a capacidade e a vontade de construir uma perspectiva alternativa de poder. Talvez aqui as convergências sejam mais difíceis de construir, há que ter uma nova coragem, a coragem de virar a página e construir uma nova esperança e uma nova alternativa. É preciso quebrar um novo tabu: aquele em de um lado está uma esquerda (a do PS)que quando é Governo deixa de ser praticante; e, do outro, outra esquerda (a do PCP e a do Bloco de Esquerda) que se acantona no contrapoder».
Manuel Alegre, ontem, no Fórum Democracia e Serviços Públicos.

Dois grandes sapatinhos neste Natal para Bush

A cena, hilariante, não causa surpresa quando o alvo é...George W. Bush. O ainda presidente americano foi ontem alvo da chacota mundial quando, em viagem surpresa ao Iraque, para se despedir das tropas dos EUA, foi surpreendido por um jornalista iraquiano que, na conferência de imprensa dada depois da visita, lhe atirou com os sapatos em cima. É caso para dizer que Bush já teve os seus sapatinhos de Natal! Antes do tiro ao alvo, o jornalista ainda teve tempo para gritar: «É o beijo de despedida, seu c....». Acho que o mundo inteiro se deliciou com a cena. E gostava de ter também atirado qualquer coisinha.
Vídeo em: http://www.youtube.com/watch?v=NCW1kx5oXI4.

Televisão Digital Terrestre

Já se sabia que o assunto passa despercebido na opinião pública. Mas a verdade é que terá de ser explicado aos portugueses. A escassos dias de se iniciar o ano em que a televisão digital terrestre (TDT) começará a dar os primeiros passos, a população portuguesa continua sem opinião formada em relação a esta nova forma de ver televisão. Por isso mesmo o Obercom fez uma análise e concluiu que os portugueses ainda não têm uma opinião formada em relação à TDT. No estudo agora conhecido, quando questionados se o novo sistema, que terá de estar operacional em 2012, é melhor que o analógico, 52,8 por cento dizem que não sabem ou não respondem. Já agora, fica a explicação de uma leiga sobre a matéria, sobre o que é o «switchover» — a passagem do actual sistema analógico para o digital. Quanto às opções de tarifários e preços da TDT, ainda é cedo, porque, nesse campo, ainda muita tinta ainda vai correr.
P.S. — Para quem queira começar já a informar-se, o sítio da ANACOM, é o mais aconselhado. h…

Costa conta com o amigo Zé

«Tenho pena que à esquerda não tenham querido entendimento com o PS».
António Costa, presidente da câmara de Lisboa, DN/TSF.
P.S. — O que Costa não diz é que conta com o apoio do independente — não sei que independência é essa, mas o futuro o dirá — Zé. O amigo Zé, esse, que os lisboetas tanto gostam!

Deputados: «apêndices estatísticos»

«Sem funções reais, sem independência, sem responsabilidades individuais, sem mandato pessoal e sem necessidade de prestar contas directamente aos eleitores, os deputados serão sempre o que são, apêndices estatísticos».
António Barreto. Público.

Jardim quer sociais-democratas «inimigos» fora do partido

Igual a ele próprio. Polémico e sem papas na língua. Alberto João Jardim deixou ontem um aviso ao PSD de Manuela Ferreira Leite: não admite que existam pessoas ao mais alto nível no partido que possam desejar a vitória de José Sócrates para defenderem os seus interesses económicos. Jardim apelou ainda às bases para fazerem uma limpeza desses personagens, promovendo o ressurgimento do velho PPD de Sá Carneiro e de Cavaco Silva. Quem o viu com o «sr.Silva» nos anos 90 e quem o vê agora... O dinheiro acabou na Madeira e agora é preciso salvar a pele até 2011. Mas se Jardim pensa que é com falinhas mansas que tem o apoio de Belém, desengane-se. Além de Cavaco ser PR e, como tal, não se intrometer na vida partidária nacional, a verdade é que de Belém sopram ventos amargos. Para o Largo do Rato, para a São Caetano à Lapa, para o Caldas e...para a Madeira! Aguentem-se, senhores, porque interesses não existem só no Continente. Na ilha de Alberto João, que recusa o cunho de «separatista», tamb…

Portas será hoje (de novo) consagrado líder

Paulo Portas será esta noite reeleito líder do CDS, em eleição directa. O seguidismo «portista» aí está. As bases e as elites — sejam elas quais forem — estão com o Paulo, que já não é o das «feiras». Contudo, se as teses daqueles que têm visto no discurso de Portas um retorno às ideias democratas-cristãs e um esvaziamento do populismo, isso será bom para o partido que não quer voltar a ser do «táxi». É que, por tudo o que temos visto de Portas, a verdade é só uma e fica provada: o populismo não dá votos, pelo contrário, está gasto e o povo, esse, já não tem paciência para folclores!

Balelas, eng.º Belmiro!

Belmiro de Azevedo defende o congelamento de boa parte dos grandes investimentos previstos pelo Governo em infra-estruturas, como o TGV, sustentando que «quem não tem dinheiro não tem vícios». Concordo com o princípio de que todo o mau investimento deve ser eliminado das prioridades de toda e qualquer política de obras públicas. Contudo, esta lição dada pelo patrão da Sonae mais não é do que «falsa moral». Milionário que se preze está-se nas tintas para os desperdícios do Estado. Balelas, eng.º Belmiro.

Sócrates e o Plano anti-crise

Em sábado chuvoso a discussão do Conselho de Ministros Extraordinário de hoje é também ela «tempestuosa», acima de tudo, para a economia nacional. Em cima da mesa, Sócrates e os seus ministros, estudam as medidas de incentivo e estímulo à economia para o próximo ano. A reunião surge na sequência da aprovação em Bruxelas do plano de relançamento económico e financeiro apresentado pelo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso. Ao que já sabemos, há mais um investimento de 5 mil milhões de euros de apoio às PME's. Ajuda, mas não chega, caro eng.º. E, acima de tudo, mais importante do que escolher como investir, é a natureza dessas obras. Os alertas do Presidente, constantes nos últimos dois anos, de que é essencial fazer uma avaliação custo/benefício e separar o bom do mau investimento, é fundamental.
Por isso impera uma reavaliação das obras que estão em marcha. Só é pena que todos saibamos que o Governo não vai recuar nas infra-estruturas farónicas que, mesmo sendo importante…

Cabinda: a tortura permanece

A «Human Rights Watch» voltou a alertar hoje para o que nunca terminou em Cabinda: a tortura. Diz a organização humanitária que as Forças Armadas angolanas estão a torturar pessoas presas sem mandado de captura, suspeitas de crimes contra a segurança do Estado. Nesta situação estão 14 civis no enclave de Cabinda, que continuam detidas em condições desumanas e sem julgamento à vista. De acordo com um relatório da «Human», as pessoas começam por ser detidas em centros militares não oficiais e alguns meses depois são transferidas para prisões civis e sem acesso à justiça. Por isso é pedido ao Governo angolano que permita um escrutínio internacional às instalações militares em Cabinda e que ratifique a Convenção contra a Tortura.

A lua aqui tão perto

Há 15 anos que a Lua Cheia não estava tão perto da Terra. São 30 mil quilómetros a menos do que o normal. Hoje está a 363.000 quilómetros, por isso apresenta-se aos nossos olhos 14 por cento maior e 30 por cento mais brilhante.

Durão respira de alívio

Durão tem mesmo razões para sorrir...
«Ufa». Esta deve ter sido a expressão utilzada por Durão Barroso no final do Conselho Europeu que terminou hoje em Bruxelas. Os líderes dos 27 salvaram o Tratado de Lisboa e aprovaram um plano de resgate financeiro e novas medidas ambientais. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, sublinhou o «carácter histórico das decisões assumidas» durante a presidência francesa da UE. O presidente da Comissão Europeia pode, finalmente, respirar de alívio.