Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Só houve um suicídio: o de Passos

Mensagens recentes

Bombeiros portugueses, precisam-se!

O gráfico, publicado pela Pordata, revela bem o desinvestimento na área de combate aos incêndios em Portugal nos últimos anos. E é tão claro, que palavras não são necessárias.

UE: salvadora capitalista

A União Europeia está transformada atualmente numa salvadora das pátrias europeias.
Especializou-se em salvar bancos, em ser socorro da ganância capitalista, tantos anos depois de a ter fomentado. Ao mesmo tempo, o lado humanista, de coesão social, eixos principais da fundação comunitária, pereceram às mãos dos homens e mulheres que não conseguiram honrar o legado. Estamos condenados a ser, de facto, menos Europa.
P.S. Este domingo foi conhecido o resgate a dois bancos italianos.

Que produtividade somos?

Do lado de dentro do Terreiro.

Miguel Beleza: parte um homem livre

Discordei dele inúmeras vezes ao longo da minha vida profissional, em cada conversa, em cada telefonema. Ele nunca o soube. Porque nunca importava a minha opiniao pessoal. Cada entrevista que lhe fiz, grandes, pequenas, era uma descoberta economica e humana gigante. Com ele aprendi a dureza da profissão. Portugal perde hoje um dos maiores pensadores economicos do século XX. E eu jamais me esquecerei do que ele me ensinou.

O outro lado dos transportes públicos

Quem vive e trabalha em Lisboa e utiliza os transportes públicos, para o bem e para o mal, acaba por conhecer melhor que ninguém a realidade - prática - das companhias.

Há anos que me desloco em Lisboa de metro e na Carris. Antes e depois da Troika, quem por cá anda, sentia na pele os problemas financeiros, os cortes no investimento da frota, a fragilidade do serviço.

Porém, pese embora a má gestão crónica - de décadas - alimentada pela ausência de uma reforma forte ao nível da mobilidade urbana e metropolitana, há um lado de que nunca se fala: o da responsabilidade dos utentes.

O mais evidente está à vista de todos: a quantidade de passageiros que, no caso da Carris, viaja sem pagar bilhete.

Ora, dezenas não fazem mossa, mas milhões fazem muita diferença. Hoje, em pleno 728 (um dos autocarros mais procurados da companhia) assisti a uma fiscalização. No espaço de meia hora foram passados 13 autos, cada um a 185 euros cada.

Por mais que queira não consigo entender o risco de viajar se…